Otoupeira
 

 
     
  » Seções  »  Cinema

Imprimir

   
 
Crítica: Idas e Vindas do Amor

Idas e Vindas do Amor (Valentine’s Day) não é o tipo de filme que vai mudar a vida de ninguém (nem acho que seja essa a intenção), mas é uma daquelas produções deliciosas de se assistir, sozinho ou acompanhado.

A trama se passa no Dia dos Namorados - comemorado em 14 de fevereiro, de maneira absurda, nos Estados Unidos. A agitação da data contagia até mesmo as crianças, que desde pequenas trocam cartões temáticos em suas escolas.

Todas as fases de um relacionamento são exploradas. O jovem casal que pretende iniciar sua vida sexual, um namoro de duas semanas que tem tudo para virar algo mais sério, um pedido de casamento, a descoberta de uma amante, a "paixonite" de um garotinho, a confissão de um adultério e a negação do amor.

Como em outras produções do gênero (Nova York, Eu te amo, é um exemplo), a maioria das estórias se interliga por algum fator em comum, o que aproxima os personagens dos espectadores, como se o que assistimos pudesse acontecer conosco ou com qualquer pessoa que conhecemos.

Com a divertida (curta, mas eficiente) narração de um locutor com o sugestivo nome "Romeu Meia-Noite", a trilha sonora vira programação de rádio e embala os melhores momentos. A frase de encerramento do longa - é sensacional!

Destaque para o conselho de um personagem que diz que, para uma relação ter sucesso, devemos casar com nosso (a) melhor amigo (a). Concordo plenamente!

Não espere por grandes inovações ou surpresas – a única só é revelada bem no final. Mas é justamente isso que faz do filme uma boa opção para os fãs do gênero: "A certeza que, entre idas e vindas, o mais importante ainda é o amor..." (depois dessa frase, eu deveria ganhar um programa! Quem sabe "Na madrugada com Angela"?!).

por Angela Debellis - angela@otoupeira.com.br

Confira as outras Estreias da Semana .

Mais fotos ( Clique nas miniaturas para amplia-las):

Publicado em: 19/2/2010

 

« Voltar
 
 
   
     Copyright 2009 Otoupeira - Todos os direitos reservados